Receba nossas atualizações e outras notícias pelo Facebook!

Dono do grupo Stadia rebate acusações de que teria sido beneficiado por ex-sócio

29/09/2011 de AM - A Crítica, por Da Redação

Tamanho da Fonte

+ -

O Grupo Stadia recebeu cerca de R$ 17 milhões das cidades -sede da copa. Só no Amazonas, foram pagos R$ 14,7 milhões para projetar a Arena da Amazônia

O grupo Stadia divulgou nota no portal Copa 2014, esclarecendo pontos considerados “equivocados e inverídicos” de uma reportagem publicada na edição desta terça-feira (30/08) do jornal Folha de São Paulo, a qual aponta o pagamento, por parte das cidades-sede da Copa de 2014, de R$ 17 milhões à empresa de arquitetura de ex-sócio de Carlos de La Corte, consultor do Comitê Organizador Local (COL), cuja função é conferir se as arenas estão dentro do padrão exigido pela Fifa.

Danilo Carvalho, dono da Stadia, a qual recebeu só do Amazonas R$ 14,7 milhões para projetar a Arena da Amazônia – maior contrato angariado pela empresa -, foi sócio de La Corte na Daro Engenharia, entre 2008 e 2009. Sobre a informação, a Stadia informou que não houve favorecimento na escolha da empresa e nem sociedade.

A nota esclarece, ainda, que a sociedade ocorrida entre Carvalho e La Corte aconteceu por força de especialidade profissional e afirma que as datas colocadas na reportagem estão equivocadas.

“Em primeiro lugar, é falsa a informação de que me retirei da sociedade Daro após a contratação de Stadia pela CIAMA em Manaus. As datas informadas na reportagem estão erradas e os documentos que comprovam esse inaceitável equívoco são públicos. Todos os contratos públicos de Stadia foram auditados, checados, discutidos e avalizados por toda a sorte de autoridades, tais como Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, CGU e TCU, entre outras”.

A nota também afirma que La Corte e Carvalho não possuem nenhum tipo de relação profissional, tendo, ambos, contato feito por intermediários quando se trata do COL. Ao rebater as informações, o grupo solicita uma retratação pública por parte do jornal.