Receba nossas atualizações e outras notícias pelo Facebook!

titulo_4

Alguns dizem 6 outros 9 e até quem diga 11 famílias controlam a mídia nacional. Atualmente temos cerca de 60 parlamentares que são investidores, donos ou ligados a redes de rádio e TV. Apesar de não se reconhecerem como uma bancada esses parlamentares formam um grupo numeroso quando se tem em mente o número reduzido de pessoas que controlam a "grande mídia" mas a maioria desses parlamentares são donos de pequenas rádios locais. A questão se esses parlamentares tem vantagem para se eleger pode ser analisada na tabela referente ao primeiro turno de 2010:

Parlamentares concessionários de rádio e TV tiveram um índice de reeleição alto.

A relação entre o alto nível de reeleição desses parlamentares e o fato de serem concessionários é discutida por muitos e ja existe discurssões na Câmara sobre a inelegibilidade de quem se enquadrar nessa categoria. Sem dúvida essa discussão não possui o mérito que merece em nossa sociedade visto a sua importância e complexidade Mas de maneira análoga, pode-se imaginar que qualquer parlmamentar com acesso a recursos financeiros possa conseguir bons resultados nas urnas. Como podemos observar nos números a seguir referente ao uso de verbas indenizatórias para divulgação de atividade parlamentar:

a tarefa é

Estatisticas

Dos 0 integrantes da Bancada Evangélica, 0 (0,00%) somam 0 processos judiciais.
Os processos em questão envolvem acusações como peculato (furto ou apropriação de bens ou valores públicos), improbidade administrativa, corrupção eleitoral, abuso de poder econômico, sonegação fiscal e formação de quadrilha.

A porcentagem de políticos "não evangélicos" que respondem a processos judiciais é de 22,85%.