Receba nossas atualizações e outras notícias pelo Facebook!

titulo_7

Alguns dizem 6 outros 9 e até quem diga 11 famílias controlam a mídia nacional. Atualmente temos cerca de 60 parlamentares que são investidores, donos ou ligados a redes de rádio e TV. Apesar de não se reconhecerem como uma bancada esses parlamentares formam um grupo numeroso quando se tem em mente o número reduzido de pessoas que controlam a "grande mídia" mas a maioria desses parlamentares são donos de pequenas rádios locais. A questão se esses parlamentares tem vantagem para se eleger pode ser analisada na tabela referente ao primeiro turno de 2010:

Parlamentares concessionários de rádio e TV tiveram um índice de reeleição alto.

A relação entre o alto nível de reeleição desses parlamentares e o fato de serem concessionários é discutida por muitos e ja existe discurssões na Câmara sobre a inelegibilidade de quem se enquadrar nessa categoria. Sem dúvida essa discussão não possui o mérito que merece em nossa sociedade visto a sua importância e complexidade Mas de maneira análoga, pode-se imaginar que qualquer parlmamentar com acesso a recursos financeiros possa conseguir bons resultados nas urnas. Como podemos observar nos números a seguir referente ao uso de verbas indenizatórias para divulgação de atividade parlamentar:

a tarefa é

Estatisticas

Dos 10 integrantes da Bancada Evangélica, 3 (30,00%) somam 17 processos judiciais.
Os processos em questão envolvem acusações como peculato (furto ou apropriação de bens ou valores públicos), improbidade administrativa, corrupção eleitoral, abuso de poder econômico, sonegação fiscal e formação de quadrilha.

A porcentagem de políticos "não evangélicos" que respondem a processos judiciais é de 22,85%.

Formado em direito. É ex-delegado da Polícia Federal.

Veja o perfil

Ocupou os cargos de subsecretário de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo (2003) e de secretário Antidrogas de Curitiba, PR (2008-2010).

Formado em direito, é delegado da Polícia Federal. Atuou na Polícia Militar.

Veja o perfil

Chefe de Gabinete da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (1990-1991). Deputado federal por duas legislaturas (2003-2007/2007-2011, PSDB-GO).

Delegado de Polícia de Classe Especial. Formado em direito. Foi escrivão de Polícia na Diretoria Geral da Polícia Civil de Goiás (1983-1987) e delegado titular no 4º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia (1991-1992). É pastor da igreja evangélica Assembleia de Deus.

Veja o perfil

Exerceu mandatos de deputado federal (1995-1999/ 2003-2007/ 2007-2011, PFL). Foi prefeito de Guadalupe, PI (1977-1985, PDS; 1989-1991, PFL). Ocupou os cargos de secretário de Administração da prefeitura de Teresina, PI (1974-1975), e de Justiça e Seguran

Formado em direito. É proprietário rural e empresário. Detém concessão de radiodifusão. Presidiu a Associação Piauiense de Prefeitos (1989-1990). Em nível estadual, foi procurador fiscal de tributos da Secretaria de Fazenda e chefe de gabinete, secretário interino e superintendente da Polícia Civil da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (1975-1977). Candidatou-se a senador em 1998 pelo PFL.

TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal - Processo nº 0038287-47.2003.4.01.3400 - É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal.

Foi condenado em procedimento administrativo movido pelo ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento por irregularidades detectadas na gestão da Conab. (Veja)

É alvo de ações de execução fiscal movidas pela União -- por exemplo:

Processo nº 0014695-71.2003.4.01.3400 (Veja)

Processo nº 0003300-18.2009.4.01.4000 (Veja)

Veja o perfil

Vereador de São Luís por duas legislaturas (1997-1999, PSDB-MA; 2009-2010, PT do B-MA). Deputado estadual (PMN-MA, 1999-2003).

Delegado da polícia civil. Irmão de Lindoval Mendes, ex-vereador de São Luís. Foi candidato a deputado estadual pelo PT do B em 2002 e 2006.

É alvo de ações de execução fiscal movidas pela Fazenda Nacional:

Processo nº 0008371-72.2002.4.01.3700 (Veja)

Processo nº 0036494-02.2010.4.01.3700 (Veja)

Veja o perfil

Exerceu mandato de deputado federal (2007-2011, PFL). Suplente na legislatura 2011-2015, assumiu o mandato em julho de 2012 na vaga de Romero Rodrigues (PSDB), licenciado para dedicar-se à sua candidatura à prefeitura de Campina Grande, PB.

É oficial da polícia militar. Candidatou-se a vereador de João Pessoa, PB, em 2000 pelo PL.

Veja o perfil

Foi vice-prefeito e secretário de Esportes, Cultura e Lazer de Esperantina, PI (2001, PMDB).

Formado em direito, é delegado da Polícia Civil. É filho de Themístocles Sampaio (ex-deputado) e irmão de Themístocles Filho (deputado estadual).

Veja o perfil

Exerceu mandatos de deputado federal (1995-1999, PFL; 1999-2003/ 2003-2007/ 2007-2011, PMDB). Ocupou o cargo de secretário estadual de Segurança Pública (1999-2000).

Formado em direito. É empresário. Foi diretor-geral e superintendente da Polícia Rodoviária Federal.

Veja o perfil

Exerceu mandatos de vereador de Manaus, AM (2005-2009, PP), e de deputado federal (2007-2011, PFL).

Atuou como policial. É empresário, apresentador de TV, casado com Vera Lúcia Castelo Branco (deputada estadual) e pai de Reizo Castelo Branco (vereador de Manaus). Candidatou-se a deputado estadual em 2002 pelo PSC.

STF - Processo nº 538 - É réu em ação penal movida pelo Ministério Público Federal por peculato.

É alvo de inquérito que apura crimes contra a ordem tributária. (Veja)

É alvo de recurso contra expedição de diploma apresentado pelo Ministério Público Eleitoral por abuso de poder econômico e uso indevido de meio de comunicação social. (Veja)

É alvo de representação movida pelo MPE por captação ou gasto ilícito de recursos financeiros de campanha eleitoral. (Veja)

Teve reprovada prestação de contas referente às eleições de 2002. (Veja)

Teve reprovada prestação de contas referente às eleições de 2010. (Veja)

É alvo de representação movida pelo MPE. (Veja)

É alvo de ação de execução fiscal movida pela Fazenda Nacional. (Veja)

É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual. (Veja)

Veja o perfil